Bidens pilosa - picão preto: influência da adubação orgânica e da luminosidade na produtividade e no teor de flavonoides

Borella Júl., Céz.,
Borella P., H.,
Gastaldi M., D.,
Miranda C. E. S.

Júlio Cézar Borella

Universidade de Ribeirão Preto - UNAERP

http://orcid.org/0000-0003-3782-9851

Professor Titular da Universidade de Ribeirão Preto e responsável pelas  disciplinas de "Farmacognosia e Fitoterápicos" e "Química Farmacêutica e Planejamento de Fármacos" do curso de Ciências Farmacêuticas

Pedro Henrique Borella

Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

Aluno de graduação do curso de Ciências Farmacêuticas

Matheus Daguano Gastaldi

Universidade de Ribeirão Preto - UNAERP

Aluno de graduação do curso de Ciências Farmacêuticas

Carlos Eduardo Saraiva Miranda

Universidade de Ribeirão Preto - UNAERP

Professor Adjunto da Universidade de Ribeirão Preto e responsável pelas disciplinas de Química Analítica Qualitativa, Quantitativa e Instrumental do Curso de Ciências Farmacêuticas


Palavras-chave

Plantas medicinais
Fitoterápicos
Flavonoides
Cultivo
Medicinal plants
Herbal medicines
Flavonoids
Cultivation

Resumo

Espécies vegetais podem ser consideradas úteis, ou não, dependendo do modo que são caracterizadas pelos humanos. Algumas passam de daninhas a alimentícias, cosméticas ou medicinais, tornando interessante economicamente seu cultivo. Bidens pilosa L. (picão preto) é uma espécie neste contexto, que foi submetida a ensaio agronômico visando avaliar sua produtividade (massa fresca e massa seca) e o teor de flavonoides. Ela foi cultivada com diferentes níveis de adubação orgânica (esterco bovino curtido - 50 t ha-1) e de sombreamento. O delineamento experimental foi de blocos casualizados com 3 repetições, em esquema fatorial de 22, constituído de 4 tratamentos (1. Com adubação + sombreamento 0%; 2. Com adubação + sombreamento 50%; 3. Sem adubação + sombreamento 50% e 4. Sem adubação + sombreamento 0%). Os resultados mostraram que o cultivo usando adubação orgânica, ao sol pleno produziu 63% mais droga vegetal que os tratamentos sem adubação orgânica, usando ou não sombreamento. Em relação ao teor de flavonoides, igualdade estatística entre todos os tratamentos foi encontrada, porém o maior resultado numérico (0,096% m/m) para este parâmetro foi obtido sem uso de adubação e sem restrição de iluminação e o menor (0,058% m/m), com uso de adubação, ao sol pleno.


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /var/www/html/producao/revistafitos/revistafitos/cache/t_compile/b34ab04fcf545e3f8b1dac68217b3903ae5fd251^addd65021fadf964339ab08cd1aa93ba59b14e9c_0.app.frontendobjectsarticledet.php on line 407