e-ISSN: 2446-4775 | ISSN: 1808-9569

Contribuindo para o conhecimento científico sobre Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em biodiversidade e saúde.

Capa Revista Fitos

Seja um assinante Fitos

Assine a Revista Fitos e receba os lançamentos em seu email.

Assinar

  • Resumo

    Espécies vegetais podem ser consideradas úteis, ou não, dependendo do modo que são caracterizadas pelos humanos. Algumas passam de daninhas a alimentícias, cosméticas ou medicinais, tornando interessante economicamente seu cultivo. Bidens pilosa L. (picão preto) é uma espécie neste contexto, que foi submetida a ensaio agronômico visando avaliar sua produtividade (massa fresca e massa seca) e o teor de flavonoides. Ela foi cultivada com diferentes níveis de adubação orgânica (esterco bovino curtido - 50 t ha-1) e de sombreamento. O delineamento experimental foi de blocos casualizados com 3 repetições, em esquema fatorial de 22, constituído de 4 tratamentos (1. Com adubação + sombreamento 0%; 2. Com adubação + sombreamento 50%; 3. Sem adubação + sombreamento 50% e 4. Sem adubação + sombreamento 0%). Os resultados mostraram que o cultivo usando adubação orgânica, ao sol pleno produziu 63% mais droga vegetal que os tratamentos sem adubação orgânica, usando ou não sombreamento. Em relação ao teor de flavonoides, igualdade estatística entre todos os tratamentos foi encontrada, porém o maior resultado numérico (0,096% m/m) para este parâmetro foi obtido sem uso de adubação e sem restrição de iluminação e o menor (0,058% m/m), com uso de adubação, ao sol pleno.

    Artigo

    Texto completo

    PDF
    HTML

    Palavras-chave

    Plantas medicinais
    Fitoterápicos
    Flavonoides
    Cultivo
  • Histórico do artigo

    • Data de submissão:
    • Data de publicação:
  • Licença


    Copyright (c) 2019 Revista Fitos
Feedback