e-ISSN: 2446-4775 | ISSN: 1808-9569

Contribuindo para o conhecimento científico sobre Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em biodiversidade e saúde.

Capa Revista Fitos

Seja um assinante Fitos

Assine a Revista Fitos e receba os lançamentos em seu email.

Assinar

  • Resumo

    Passiflora nitida Kunth. (maracujá-do-mato) é uma espécie nativa do Brasil com ocorrência nas regiões norte, nordeste e centro-oeste. O seu fruto é consumido principalmente in natura, sendo pouco explorado quanto as suas propriedades funcionais. O objetivo deste estudo, foi extrair substâncias pécticas do mesocarpo de Passiflora nitida Kunth. O mesocarpo foi desidratado, triturado e obtido um pó de fina granulação (farinha), o qual, foi caracterizado quanto a granulometria, índice de intumescência, acidez titulável, cinzas e teor de umidade. Para a extração de substâncias pécticas foi utilizado 4g da farinha, em meio ácido. Foi usado o ácido cítrico comercial e suco de limão a 5% a 60ºC e 80ºC por 60 minutos e 120 minutos. Os experimentos foram realizados em triplicata e submetidos à análise de variância. O rendimento de substâncias pécticas com suco de limão por 60 minutos a 80ºC e 120 minutos a 60ºC foi de 17,9% e 14,3%, respectivamente. Para o ácido cítrico comercial, por 60 min a 80ºC e 120 minutos a 60ºC foi de 12,9% e 12,2%, respectivamente. O mesocarpo de Passiflora nitida poderá ser uma fonte para obtenção de substâncias pécticas.  

    Artigo

    Texto completo

    PDF
    HTML

    Palavras-chave

    Maracujá-do-mato. Pectina. Subprodutos. Amazônia.
  • Referências

    Voragen AGJ, Coenen GJ, Verhoef RP, Schols HA. Pectin, a versatile polysaccharide present in plant cell walls. Struct Chem. 2009; 20(2): 263–75. ISSN 1572-9001. [CrossRef].

    Gummadi SN, Panda T. Purification and biochemical properties of microbial pectinases-a review. Proc Biochem. 2003; 38(7): 987-996. ISSN 1359-5113. [CrossRef].

    Ridley BL, O'Neill MA, Mohnen D. Pectins: Structure, biosynthesis, and oligogalacturonide-related signaling. Phytochemistry. 2001; 57(6): 929-967. ISSN 0031-9422. [PubMed] [CrossRef].

    Willats WGT, Knox P, Mikkelsen, JD. Pectin: New insights into an old polymer are starting to gel. Trends in Food Sci Technol. 2006; 17(3): 97-104. ISSN 0924-2244. [CrossRef].

    Willats WGT, McCartney L, Mackie W, Knox JP. Pectin: cell biology and prospects for functional analysis. Plant Mol Biol. 2001; 47 (1-2): 9-27. [PubMed] [CrossRef].

    Lévigne S, Ralet MC, Thibault JF. Characterisation of pectins extracted from fresh sugar beet under different conditions using an experimental design. Carbohyd Polym. 2002; 19: 145-153. ISSN 0144-8617. [CrossRef].

    Yapo BM, Robert C, Etienne I; Wathelet B, Paquot M. Effect of extraction conditions on the yield, purity and surface properties of sugar beet pulp pectin extracts. Food Chem. 2007; 100(4): 1356-1364. ISSN 0308-8146. [CrossRef].

    Canteri MHG, Moreno L, Wosiacki G, Scheer AP. Pectina: da matéria-prima ao produto final. Polímeros. 2012, 22(2): 149-157. ISSN 0104-1428. [CrossRef]

    Sriamornsak P. Chemistry of pectin and its pharmaceutical uses: a review. Silpakorn Univ Inter J Bangkok. 2003; 3: 206–228. [Link].

    Piedade J, Canniatti-Brazaca SG. Comparação entre o efeito do resíduo do abacaxizeiro (caules e folhas) e da pectina cítrica de alta metoxilação no nível de colesterol sanguíneo em ratos. Ciên Tecnol Alim. 2003; 23 (2):149-156. [CrossRef].

    Hur SJ, Kim YC, Choi I, Lee SK. The effects of biopolymer encapsulation on total lipids and cholesterol in egg yolk during in vitro human digestion. Inter J Mol Sci. 2013; 14(8): 16333-16347. [Link].

    Vandamme TF, Lenourismo A, Charrueau C, Chaumeil J-C. The use of polysaccharides to target drugs to the colon. Carbohyd Polym. 2002; 48: 219-231. [CrossRef].

    Souto-Maior JPA, Reis AV, Pedreiro LN, Cavalcanti OA. Avaliação da pectina fosfatada aplicada na formação de filmes isolados. Material candidato a novos sistemas para liberação modificada de fármacos. Rev Bras Cien Farm J Pharm Sci. 2008; 44(2): 203-213. [CrossRef].

    Oliveira CF. Aplicação de diferentes tecnologias na extração de pectina presente na casca do maracujá. Porto Alegre. 2015. 161fs. Tese de Doutorado [Programa de Pós-graduação em Engenharia Química], Departamento de Engenharia Química, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. [Link].

    Oliveira LF, Nascimento MRF, Borges SV, Ribeiro PCN, Ruback VR. Aproveitamento alternativo da casca do maracujá-amarelo (Passiflora edulis F. Flavicarpa) para produção de doce em calda. Ciên Tecnol Aliment. 2002; 22(3): 259-62. ISSN 0101-2061. [CrossRef].

    Fertonani HCR, Scabio A, Canteri MH, Carneiro EBB, Nogueira A, Wosiacki G. Influência da concentração de ácidos no processo de extração e na qualidade de pectina de bagaço de maçã. Semin Ciên Agr. Londrina. 2006; 27(4): 599-612. [CrossRef].

    Gerhardt C, Wiest JM, Girolometto G, Silva MAS da, Weschenfelder S. Aproveitamento da casca de citros na perspectiva de alimentos: prospecção da atividade antibacteriana. 4º Simpósio de Segurança Alimentar. FAURGS, Gramado. RS. Braz J Food Technol. 2012; 15(sup.): 11-17. [Link].

    Calliari CM. Extração térmica, química e enzimática de pectina de bagaço de laranja. Londrina. 2004. 90fls. Dissertação de Mestrado [Programa de Pós-Graduação em Ciências de Alimentos] - Universidade Estadual de Londrina. [Link].

    Iglesias MT, Lozano JE. Extraction and characterization of sunflower pectin. J Food Eng. 2004. 62(3): 215-223. [CrossRef].

    Oliveira AN. Pectinas de casca de manga (Mangífera Índica l.) cv. Ubá: otimização da extração, caracterização físico-química e avaliação das propriedades espessantes e gelificantes. Minas Gerais. 2013. 174fls. Tese de Doutorado [Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos] - Universidade Federal de Viçosa. [Link].

    Rebello LPG. Avaliação de compostos fenólicos, extração e caracterização de pectina em farinha de casca de banana (musa aaa). Minas Gerais. 2013. 105fls. Tese de Doutorado [Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos] - Universidade Federal de Viçosa. [Link].

    Munhoz CL. Efeito das condições de extração sobre rendimento e características da pectina obtida de diferentes frações de goiaba CV Pedro Sato. 2008. 59fls. Goiânia. Dissertação de Mestrado [Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos] – Universidade Federal de Goiás. [Link].

    Pinheiro ER. Pectina da casca do maracujá amarelo (Passiflora edulis flavicarpa): otimização da extração com ácido cítrico e caracterização físico-química. 2007. 79fls. Florianópolis. Dissertação de Mestrado [Programa de Pós-Graduação em Ciência dos Alimentos] - Universidade Federal de Santa Catarina. [Link].

    Kliemann E. Extração e caracterização da pectina da casca do maracujá amarelo (Passiflora edulis flavicarpa). 2006. 77fls. Florianópolis. Dissertação de Mestrado [Programa de Pós-Graduação em Ciência dos Alimentos] – Universidade Federal de Santa Catarina. [Link].

    Casagrande J, Machado ATP, Silva M, Canteri MHG. Extraction, characterization and partial purification of the pectin lyase from passiflora edulis f. flavicarpa O. Deg mesocarp. Rev Virtual Quim. 2017; 9(6): 2214–25. ISSN 19846835. [Link].

    Canteri MHG. Caracterização comparativa entre pectinas extraídas do pericarpo de maracujá-amarelo (Passiflora edulis f. flavicarpa). 2010. 163fls. Curitiba. Tese de Doutorado [Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Alimentos] – Universidade Federal do Paraná. [Link].

    Reflora. Flora do Brasil 2020 em construção. Passiflora nitida Kunth. Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro. COPPETEC-UFRJ. [acesso em 22 nov. 2019]. [Link].

    Junqueira KP, Faleiro FG, Ramos JD, Bellon G, Junqueira NTV, Braga MF. Variabilidade genética de acessos de maracujá-suspiro com base em marcadores moleculares. Rev Bras Frutic. 2007; 29(3): 571-575. ISSN 1806-9967. [CrossRef].

    Moraes MC, Vieira MLC, Novaes QS, Rezende JAM. Susceptibilidade de Passiflora nitida ao Passion fruit woodiness virus. Fitopatol Bras. 2002; 27(1): 108-108. ISSN 1678-4677 [CrossRef].

    Carvalho MJ, Nascimento PT, Guilhon-Simplicio F, Nunez CV, Ohana DT, Meneses PM et al. Estudo farmacognóstico e atividade in vitro sobre a coagulação sanguínea e agregação plaquetária das folhas de Passiflora nitida Kunth (Passifloraceae). Acta Amaz. 2010; 40(1): 199-205. ISSN 0044-5967. [CrossRef].

    Hopkins MJG, Vicentini A, Sothers CA, Costa MAS, Brito JM, Souza MAD et al. Flora da Reserva Ducke: guia de identificação das plantas vasculares de uma floresta de terra-firme na Amazônia Central. Manaus. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 1999; 299p. ISBN 180531.

    Bendini A, Cerretani L, Pizzolante L, Toschi TG, Guzzo F, Ceoldo S et al. Phenol content related to antioxidant and antimicrobial activities of Passiflora spp. extracts. Eur Food Res Technol. 2006; 223(1): 102-109. ISSN 1438-2385. [CrossRef].

    Lima ES, Schwertz MC, Sobreira CRC, Borras MRL. Efeito hipoglicemiante da farinha do fruto de maracujá-do-mato (Passiflora nitida Kunth) em ratos normais e diabéticos. Rev Bras Plantas Med. 2012; 14(2): 383-388. ISSN 1516-0572. [CrossRef].

    Brasil. Farmacopeia Brasileira. 5ª ed. Brasília: Agência Nacional de Vigilância Sanitária, 2010. 545. [Link].

    Instituto Adolfo Lutz. Métodos físico-químicos para análises de alimentos. Normas Analíticas do Instituto Adolfo Lutz. 4ª ed. 2008; 1000. [Link].

    Munhoz CL, Sanjinez-Argandoña EJ, Soares-Júnior MS. Extração de pectina de goiaba desidratada. Cien Tecnol Aliment. 2010; 30(1). ISSN 0101-2061. [CrossRef].

    Dias LT, Leonel M. Caracterização físico-química de farinhas de mandioca de diferentes localidades do Brasil. Ciên Agrotec. 2006; 30(4): 692-700. ISSN 1981-1829. [CrossRef].

    Guerreiro L. Massa Alimentícias. Dossiê Técnico: Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas – SBRT. 2006; 40. [Link].

    Gomes Neto JNF. Avaliação do potencial terapêutico da farinha da casca de Passiflora edulis nas dislipidemias e diabetes induzidas. 2009. 112fls. Fortaleza. Dissertação de Mestrado [Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas] - Universidade Federal do Ceará. [Link].

    World Health Organization (WHO). Quality control methods for herbal materials. World Health Organization, Geneve. 2011; 173. ISBN: 9789241500739. [Link].

    Marchi R, Monteiro M, Benato EA, Silva CAR. Uso da cor da casca como indicador de qualidade do maracujá amarelo (Passiflora edulis Sims. f. flavicarpa Deg.) destinado à industrialização. Ciên Tecn Aliment. 2000, 20 (3); 381-387. ISSN 01012061. [CrossRef]

    Jay JM. Microbiologia de Alimentos. 6ª ed. São Paulo: Artmed, 2005. 712p. ISBN: 9788536305073. [Link].

    Brasil. Comissão Nacional de Normas e Padrões para Alimentos CNNPA. Normas Técnicas Especiais. Resolução CNNPA nº 12, de 27 de julho de 1978. Brasília, 1978. [Link].

    Amaral FMM, Coutinho DF, Ribeiro MNS, Oliveira MA. Avaliação da qualidade de drogas vegetais comercializadas em São Luís/Maranhão. Rev Bras Farmacogn. 2003; 13(supl.1): 27-30. ISSN 0102-695X. [CrossRef].

    Couto RO, Valgas AB, Bara MTF, Paula JR. Caracterização físico-química do pó das folhas de Eugenia dysenterica DC. (Myrtaceae). Rev Eletr Farm. 2009; 6(3): 59-69. [CrossRef].

    Brandão EM, Andrade CT. Influência de fatores estruturais no processo de geleificante de pectinas de alto grau de metoxilação. Polímeros. 1999; 9(3): 38-44. ISSN 0104-1428. [CrossRef].

    Pagan J, Ibarz A, Llorca M, Pagan A, Barbosa-Canovas GV, Extraction and characterization of pectin from stored peach pomace. Food Res. 2001; 34(7): 605–612. [CrossRef].

    Mesbahi G, Jamalian J, Farahnaky A. A comparative study on functional properties of beet and citrus pectins in foods systems. Food Hydr. 2005; 19(4): 731-738. ISSN 0268-005X. [CrossRef].

    Canteri-Schemin MH, Fertonani HCR, Waszczynskyj N, Wosiacki G. Extraction of pectin from Apple pomace. Braz Arch Biol Technol. 2005; 48 (2): 259-266. [CrossRef].

    Kalapathy U, Proctor A. Effect of acid extraction and alcohol precipitation conditions on the yeld and purity of soy hull pectin. Food Chem. 2001; 73 (4): 393-396. [CrossRef].

  • Histórico do artigo

    • Data de submissão:
    • Data de publicação:
  • Licença


    Copyright (c) 2020 Revista Fitos
Feedback