Callistemon viminalis (Sol. ex Gaertn.)

Compartilhe:

Publicado em 20/12/2019

v. 13 n. 4 (2019)

É com grande satisfação que a equipe editorial da Revista Fitos conclui o volume 13 de 2019, com a publicação de 6 artigos de pesquisa e 1 de revisão.

“Anatomia foliar de Verbena litoralis Kunth. (Verbenaceae)”. Verbena litoralis, conhecida por gervãozinho-do-campo, dentre outras denominações, é utilizada na medicina popular contra diarreias, desordens gastrointestinais e febres. Recentemente, suas atividades antimicrobiana e antioxidante foram comprovadas. Neste trabalho foram descritas características anatômicas foliares de V. litoralis. Folhas adultas e expandidas foram coletadas no município de Taubaté-SP. Comparando com dados da literatura, a espécie em estudo se destaca pelas características dos tricomas glandulares.

Bidens pilosa - picão preto: influência da adubação orgânica e da luminosidade na produtividade e no teor de flavonoides”. Bidens pilosa L. (picão preto) é uma espécie, neste contexto, que foi submetida a ensaio agronômico visando avaliar sua produtividade (massa fresca e massa seca) e o teor de flavonoides.

“Efeito alelopático do extrato aquoso das folhas de Callistemon viminalis (Sol. ex Gaertn.) G. Don sobre a germinação de picão-preto (Bidens pilosa L.)”. Bidens pilosa L. (picão-preto) é uma planta daninha encontrada em lavouras anuais e perenes no Brasil. Neste estudo avaliou-se o efeito alelopático das folhas de Callistemon viminalis sobre a germinação de picão-preto. O extrato de C. viminalis provocou efeitos negativos e positivos na germinação e nos índices de vigor das sementes, sendo a concentração de 20% estimulante e as concentrações de 25%, 50% e 100% inibitórias.

In vitro inhibition of Escherichia coli from women with urinary tract infection by cranberry hydroalcoholic extract”. O potencial antimicrobiano do extrato hidroalcoólico de cranberry foi avaliado sobre cepas de Escherichia coli isoladas do trato urinário de mulheres. Os resultados indicam o potencial elevado do extrato, no entanto, ensaio in vitro e in vivo adicionais são necessários para definir a concentração real melhor para efeito nessas infecções.

“Etnobotânica, etnofarmacologia e farmacologia das espécies Acanthaceae, Aizoaceae, Alismataceae e Amaranthaceae”. Neste trabalho realizou-se, por pesquisa bibliográfica, um levantamento de informações etnobotânicas, etnofarmacológicas e farmacológicas das espécies medicinais das famílias Acanthaceae, Aizoaceae, Alismataceae e Amaranthaceae cultivadas no Horto Medicinal do Campus 2 da Universidade Paranaense - UNIPAR, localizada em Umuarama - PR. Das espécies estudadas, somente 5 apresentaram estudos farmacológicos comprovando os usos populares. E, apenas 3 espécies são de uso exclusivamente ornamental.

“Perfil das famílias atendidas nas unidades básicas de saúde de Umuarama/PR, que fazem ou não o uso de plantas medicinais”. Neste estudo analisou-se o perfil das famílias atendidas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município de Umuarama/PR, que fazem ou não o uso de plantas medicinais. Para tanto, foi realizado um estudo de caráter descritivo a partir de uma pesquisa quantitativa. Espera-se com este trabalho contribuir com os projetos desenvolvidos na atenção básica de saúde desse município, tanto como forma de preservação e/ou contribuição para o acesso a outras opções terapêuticas.

“Prescrição de fitoterápicos na atenção primária de saúde no Brasil e a contribuição do memento fitoterápico aos profissionais prescritores”. Neste trabalho foi analisada a contribuição do Memento Fitoterápico da Farmacopeia Brasileira (MFFB) aos profissionais prescritores na Atenção Primária Básica de Saúde (APBS). Os estudos demonstraram que há uma baixa adesão quanto à prescrição das Plantas Medicinais e Fitoterápicos (PMFs) na APSB, apesar de existir o memento fitoterápico para auxiliar na prescrição. A inclusão do MFFB na prática da fitoterapia clínica é de fundamental importância, pois, trata-se de um recurso que viabiliza e facilita prescrições de fitoterápicos pelos profissionais, refletindo no aumento dessas prescrições.

Agradecemos a colaboração dos autores pelas submissões e aos revisores, que contribuíram com a avaliação da qualidade dos conteúdos apresentados, trabalho fundamental para a melhoria da revista.

Yolanda Arruda

  • Ver descrição da edição

    É com grande satisfação que a equipe editorial da Revista Fitos conclui o volume 13 de 2019, com a publicação de 6 artigos de pesquisa e 1 de revisão.

    “Anatomia foliar de Verbena litoralis Kunth. (Verbenaceae)”. Verbena litoralis, conhecida por gervãozinho-do-campo, dentre outras denominações, é utilizada na medicina popular contra diarreias, desordens gastrointestinais e febres. Recentemente, suas atividades antimicrobiana e antioxidante foram comprovadas. Neste trabalho foram descritas características anatômicas foliares de V. litoralis. Folhas adultas e expandidas foram coletadas no município de Taubaté-SP. Comparando com dados da literatura, a espécie em estudo se destaca pelas características dos tricomas glandulares.

    Bidens pilosa - picão preto: influência da adubação orgânica e da luminosidade na produtividade e no teor de flavonoides”. Bidens pilosa L. (picão preto) é uma espécie, neste contexto, que foi submetida a ensaio agronômico visando avaliar sua produtividade (massa fresca e massa seca) e o teor de flavonoides.

    “Efeito alelopático do extrato aquoso das folhas de Callistemon viminalis (Sol. ex Gaertn.) G. Don sobre a germinação de picão-preto (Bidens pilosa L.)”. Bidens pilosa L. (picão-preto) é uma planta daninha encontrada em lavouras anuais e perenes no Brasil. Neste estudo avaliou-se o efeito alelopático das folhas de Callistemon viminalis sobre a germinação de picão-preto. O extrato de C. viminalis provocou efeitos negativos e positivos na germinação e nos índices de vigor das sementes, sendo a concentração de 20% estimulante e as concentrações de 25%, 50% e 100% inibitórias.

    In vitro inhibition of Escherichia coli from women with urinary tract infection by cranberry hydroalcoholic extract”. O potencial antimicrobiano do extrato hidroalcoólico de cranberry foi avaliado sobre cepas de Escherichia coli isoladas do trato urinário de mulheres. Os resultados indicam o potencial elevado do extrato, no entanto, ensaio in vitro e in vivo adicionais são necessários para definir a concentração real melhor para efeito nessas infecções.

    “Etnobotânica, etnofarmacologia e farmacologia das espécies Acanthaceae, Aizoaceae, Alismataceae e Amaranthaceae”. Neste trabalho realizou-se, por pesquisa bibliográfica, um levantamento de informações etnobotânicas, etnofarmacológicas e farmacológicas das espécies medicinais das famílias Acanthaceae, Aizoaceae, Alismataceae e Amaranthaceae cultivadas no Horto Medicinal do Campus 2 da Universidade Paranaense - UNIPAR, localizada em Umuarama - PR. Das espécies estudadas, somente 5 apresentaram estudos farmacológicos comprovando os usos populares. E, apenas 3 espécies são de uso exclusivamente ornamental.

    “Perfil das famílias atendidas nas unidades básicas de saúde de Umuarama/PR, que fazem ou não o uso de plantas medicinais”. Neste estudo analisou-se o perfil das famílias atendidas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município de Umuarama/PR, que fazem ou não o uso de plantas medicinais. Para tanto, foi realizado um estudo de caráter descritivo a partir de uma pesquisa quantitativa. Espera-se com este trabalho contribuir com os projetos desenvolvidos na atenção básica de saúde desse município, tanto como forma de preservação e/ou contribuição para o acesso a outras opções terapêuticas.

    “Prescrição de fitoterápicos na atenção primária de saúde no Brasil e a contribuição do memento fitoterápico aos profissionais prescritores”. Neste trabalho foi analisada a contribuição do Memento Fitoterápico da Farmacopeia Brasileira (MFFB) aos profissionais prescritores na Atenção Primária Básica de Saúde (APBS). Os estudos demonstraram que há uma baixa adesão quanto à prescrição das Plantas Medicinais e Fitoterápicos (PMFs) na APSB, apesar de existir o memento fitoterápico para auxiliar na prescrição. A inclusão do MFFB na prática da fitoterapia clínica é de fundamental importância, pois, trata-se de um recurso que viabiliza e facilita prescrições de fitoterápicos pelos profissionais, refletindo no aumento dessas prescrições.

    Agradecemos a colaboração dos autores pelas submissões e aos revisores, que contribuíram com a avaliação da qualidade dos conteúdos apresentados, trabalho fundamental para a melhoria da revista.

    Yolanda Arruda

Baixar edição completa

PDF

Apresentação

Apresentação v13n4

Arruda Y. | 250-251

PDF

Editorial

Revista Fitos em retrospectiva, processo editorial e a importância da interlocução com a tecnologia da informação

Abreu R., d., A., d., S., Monteiro M., H., D.,ãe., A., Telles E.,ên., Arruda Y. | 252-253 | 10.32712/2446-4775.2019.940

PDF

Artigo de Pesquisa

Anatomia foliar de Verbena litoralis Kunth. (Verbenaceae)

Aoyama E., M., Furlan M., R., Indriunas A. | 254-260 | 10.32712/2446-4775.2019.783

PDF HTML

Artigo de Pesquisa

Efeito alelopático do extrato aquoso das folhas de Callistemon viminalis (Sol. ex Gaertn.) G.Don sobre a germinação de picão-preto (Bidens pilosa L.)

Ribeiro J.,ão P., O., Santo A., d., E.,ír., Melo A., M., Sousa A., C., G.,ãe., Ferreira L., C., da Silva A., F., Parrella Nád. N. L. D.ãe. | 270-277 | 10.32712/2446-4775.2019.832

PDF HTML

Artigo de Pesquisa

In vitro inhibition of Escherichia coli from women with urinary tract infection by cranberry hydroalcoholic extract

Chiavini M.,ê S., Gelinski J., M., L., N., Locatelli C., Costa Pâm., A., d., Vicente Vân. A. | 278-288 | 10.32712/2446-4775.2019.792

PDF HTML

Artigo de Pesquisa

Perfil das famílias atendidas nas unidades básicas de saúde de Umuarama/PR, que fazem ou não o uso de plantas medicinais

Cividini Monteiro da Silva C., Jacomassi E., Otenio J., K., Botelho Lourenço E. L. | 289-298 | 10.32712/2446-4775.2019.796

PDF HTML

Revisão

Etnobotânica, etnofarmacologia e farmacologia das espécies Acanthaceae, Aizoaceae, Alismataceae e Amaranthaceae

Oliveira G., K., d., Vicente M., M., Otenio J., K., Poplawski Carneiro V., P., Gumy M., P., Velasquez L., G., Botelho Lourenço E., L., Jacomassi E. | 314-337 | 10.32712/2446-4775.2019.800

PDF HTML