e-ISSN: 2446-4775 | ISSN: 1808-9569

Contribuindo para o conhecimento científico sobre Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em biodiversidade e saúde.

Capa Revista Fitos

Seja um assinante Fitos

Assine a Revista Fitos e receba os lançamentos em seu email.

Assinar

Revista Fitos

e-ISSN: 2446-4775 e ISSN: 1808-9569
Endereço: Av. Comandante Guaranys, 447, Jacarepaguá, CEP 22775-903, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Telefone: 21- 3348.5598
E-mail: revistafitos@far.fiocruz.br.

Visualizar versão vigente online | Versão vigente em PDF
Última atualização: 04/09/2019

Normas para submissão e apresentação do manuscrito

A Revista Fitos publica artigos científicos originais sobre Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) em Biodiversidade e Saúde que contribuam para o pensamento crítico, buscando promover a inter e a transdisciplinaridade das áreas do conhecimento (saúde, humanas e tecnológicas) necessárias para ampliar a compreensão das complexas interrelações entre biodiversidade e saúde humana, na perspectiva de fortalecer a colaboração entre os setores no cumprimento dos compromissos globais do desenvolvimento sustentável, comprometidos com a conservação dos recursos naturais e redução das desigualdades sociais.

Como exemplo de sub-áreas do conhecimento para submissão dos manuscritos estão: Agroecologia, BotânicaCiências Farmacêuticas (Farmácia; Farmacotecnia; Análise e Controle de Medicamentos e afins), Educação e Conhecimento, Etnociências (Etnobotânica e Etnofarmacologia), Engenharia de Medicamentos e Produtos Naturais, Farmacologia (Farmacologia Clínica), Política e Gestão (Políticas Públicas; Política e Planejamento Governamental; Crescimento Econômico e Saúde Pública), Química, Toxicologia e outras.

São aceitos manuscritos em português, inglês e espanhol, nos seguintes formatos: artigo original de pesquisa, revisão crítica, relato de experiência, comunicação breve, monografia de plantas medicinais, perspectiva, resenha e carta.

  • Artigo de pesquisa: resultado de pesquisa, respeitando fundamentação teórica e metodologia científica, com o máximo de 6.000 palavras.
  • Revisão: revisão crítica e sistematizada da literatura sobre temas pertinentes ao escopo da revista, no máximo 8.000 palavras. O(s) autor(es) deve(m) apresentar os métodos e procedimentos utilizados na revisão, a qual deve basear-se em literatura atualizada. A submissão de revisões está sujeita somente ao convite ou à consulta prévia pelo editor de área.
  • Relato de Experiência: descrição de experiência que contribui de forma relevante para a área de atuação. É elaborado de modo contextualizado, com objetividade e aporte teórico. O relato inclui introdução com marco teórico; os objetivos; as metodologias empregadas, incluindo descrição do contexto e dos procedimentos; os resultados e as considerações tecidas a partir dos mesmos, com o máximo de 6.000 palavras.
  • Comunicação Breve: relato de resultados preliminares de pesquisa, ou ainda resultados de estudos originais que possam ser apresentados como revisão ou na estrutura de artigo, mas de forma sucinta, com o máximo de 1.700 palavras.
  • Monografia de Plantas Medicinais: visam agrupar, padronizar e sistematizar o conhecimento das características e propriedades das plantas medicinais para orientar registro nos órgãos de regulamentação. Texto contendo, no máximo, 3.500 palavras.
  • Perspectivas: análises de temas conjunturais, de interesse imediato e sobre a importância do tema, em geral a convite da equipe editorial, com o máximo de 2.200 palavras.
  • Resenhas: resenha crítica de livro, dissertações, teses e outros, publicado nos últimos dois anos, com o máximo 1.200 palavras.
  • Cartas: crítica a artigo publicado em números anteriores da Revista Fitos, com no máximo 700 palavras.
  1. Informações gerais do manuscrito
  • São publicados manuscritos científicos inéditos e originais e que não estejam em avaliação simultânea em nenhum outro periódico.
  • Caso seja identificada a publicação ou submissão simultânea em outro periódico, o manuscrito será desconsiderado.
  • O Termo de Cessão de Direitos Autorais deverá ser preenchido e assinado individualmente (por todos os autores) e inserido no sistema no momento da submissão do manuscrito.
  • Todo conceito e opiniões expressos nos manuscritos, bem como a exatidão e a procedência das citações, são de exclusiva responsabilidade dos autores.
  • Informar, no formulário de submissão, qualquer conflito de interesse que envolva o manuscrito.
  • Os autores devem declarar todas as fontes de financiamento ou suporte, institucional ou privado de auxílio à pesquisa.
  • Caso não tenha recebido financiamento, os autores devem declarar esta informação.
  • Caso o trabalho envolva estudos em humanos ou animais, os manuscritos deverão estar acompanhados dos respectivos Pareceres do Comitê de Ética em Pesquisa, emitidos pela instituição de origem do(s) autor(es).
  • Artigos que apresentem resultados parciais ou integrais de ensaios clínicos devem, obrigatoriamente, estar acompanhados do número e o nome da entidade/instituição de registro do ensaio clínico.
  • As autorizações para acesso ao patrimônio genético e ao conhecimento tradicional associado devem ser apresentadas.
  • ÉTICA E INTEGRIDADE EM PESQUISA: A publicação de artigos que trazem resultados de pesquisas envolvendo seres humanos está condicionada ao cumprimento dos princípios éticos contidos na Declaração de Helsinki (1964, reformulada em 1975, 1983, 1989, 1996, 2000, 2008 e 2013), da Associação Médica Mundial. O atendimento a legislações específicas do país no qual a pesquisa foi realizada deve ser atendido, informando protocolo de aprovação em Comitê de Ética quando pertinente. Essa informação deverá constituir o último parágrafo da seção Material e Métodos do artigo.
  • Nomenclatura científica: Devem ser observadas as regras de nomenclatura zoológica e botânica, para a documentação de plantas e outros organismos ou materiais de origem biológica, a nomenclatura científica correta deve ser utilizada. Para plantas, consultar a Flora do Brasil 2020 do Jardim Botânico do Rio de Janeiro (disponível em: http://floradobrasil.jbrj.gov.br/); o Índice Kewensis (centro eletrônico de informações sobre plantas ePIC, Royal Botanic Gardens, Kew, UK: http://www.kew.org/epic) e / ou o Código Internacional de Nomenclatura Botânica (www.bgbm.fu-berlin.de/iapt / nomenclature / code / tokyo-e / default.htm). Informe o nome científico (em itálico), o autor deste nome e o nome família. Informe a pessoa que identificou/determinou o material, bem como data e local de coleta. O manuscrito deve incluir referências espécimes de referência das plantas (depositadas em herbário) ou o material examinado, incluindo seu número de registro). A(s) parte(s) da planta foram usada(s) devem ser informadas.
  1. Formatação do manuscrito
  • Redigidos em Word do MS Office doc, docx ou Write do Libre Office.
  • Não serão recebidos textos em formatos fechados para edição, como PDF ou similares.
  • Página A4, margem de 2 cm em cada um dos quatro lados, incluindo figuras, quadros e tabelas.
  • Letra em fonte Arial, tamanho 12.
  • Espaçamento duplo entre linhas em todo o manuscrito, incluindo os resumos e referências.
  • Texto justificado.
  • No manuscrito submetido, não deverão conter os dados de autoria e afiliação, para atender à avaliação às cegas. Porém, esses dados deverão ser inseridos, de forma completa no passo 3. Inclusão de Metadados, no momento da submissão. A descrição de afiliação deve conter o máximo de conteúdo para comunicação com os autores a exemplo de laboratório, departamento, unidade, instituição, sala, prédio, endereço, bairro, código de endereçamento postal, caixa postal, cidade, estado, país. Incluir os telefones para contato.
  1. Estrutura do manuscrito
  • Não serão aceitas notas de rodapé.
  • Siglas devem ser escritas por extenso, quando aparecem a primeira vez, no resumo, no abstract e no restante do manuscrito.

3.1. Título e Subtítulo

  • Escrito, em negrito, no idioma do manuscrito (português, inglês ou espanhol) e em inglês, com o máximo de 120 caracteres, incluindo espaços.
  • Estar de acordo com o conteúdo do trabalho, levando em conta o escopo da Revista.
  • Somente a 1ª letra da primeira palavra do título deverá ser escrita em letra maiúscula.
  • A versão do título em inglês deverá conter as mesmas características da apresentação do título original.
  • Os subtítulos que identificam cada item do manuscrito deverão ser escritos em negrito com a 1ª letra da primeira palavra em maiúscula e sem numeração.

3.2. Resumo e abstract

  • Só não se aplica a perspectiva, resenha e carta.
  • Apresentação concisa dos pontos relevantes do trabalho em um único parágrafo, expondo objetivo, metodologia, resultados e conclusão.
  • Texto com, no máximo, 200 palavras.
  • O resumo no idioma original deverá também ser inserido nos metadados (formulário de submissão do manuscrito).
  • Terminada a inserção do resumo no formulário, o responsável pela submissão deverá alterar o idioma do formulário e preencher os campos traduzidos.
  • No abstract, evitar traduções literais. Quando não houver domínio do idioma, consultar pessoas qualificadas.

3.3. Palavras–chave

  • Inserir de quatro (4) a oito (8) palavras-chave que representem o conteúdo do manuscrito e facilite a recuperação da informação. As palavras-chave deverão ser escritas em português ou espanhol e inglês, fazendo a alteração de idioma do formulário, com somente a primeira letra em maiúscula e separadas por ponto.

3.4- Itens em Artigos, Revisão, Relato de Experiência e Comunicação Breve

  • Esses manuscritos, com caráter de apresentação de resultados, devem apresentar os itens de Introdução, Fundamentação teórica, Metodologia, Resultados e/ou Discussão, Conclusão e Referências Bibliográficas.
  • A introdução deverá apresentar o problema da investigação, estabelecer com clareza o objetivo e a contextualização do trabalho.
  • A fundamentação teórica deve estar baseada em bibliografia atualizada.
  • A Metodologia deverá descrever os instrumentos de coleta de dados, os materiais usados e os mecanismos de análise dos dados, incluindo a metodologia, e a ferramenta de cálculo, para a análise estatística. Deverá ser breve, porém suficientemente clara para possibilitar a compreensão de todas as etapas do trabalho.
  • Os Resultados deverão ser apresentados com o mínimo possível de discussão ou de interpretação pessoal, com suporte no referencial teórico. Sempre que necessário, deverão estar acompanhados de tabelas e figuras adequadas.
  • A Discussão deverá ser restrita ao significado dos dados obtidos e resultados alcançados, evitando-se inferências não baseadas nos mesmos, mas confrontando aos dados e teoria já estudados, publicados e referenciados. Resultados e/ou Discussão poderão ser apresentados num único item.
  • A conclusão deverá ser destinada ao desfecho do raciocínio do(s) autor(es), ressaltando as consequências do seu argumento e as principais contribuições da pesquisa para a comunidade científica e/ou para a sociedade.

3.5. Figuras/Tabelas

  • Os enunciados das tabelas e figuras (gráficos, fotografias, desenhos, mapas, estruturas químicas), deverão ser citados no texto, indicados em letras maiúsculas, seguidas por algarismo arábico, em negrito e entre parênteses; como exemplos (TABELA 1) e (FIGURA 1)
  • As tabelas, e figuras deverão ser inseridos pelos próprios autores nos locais adequados, tão logo após a citação, e não no final do manuscrito.
  • Acima das tabelas e figuras deverá ser informado o enunciado.
  • Abaixo das tabela e figuras deverão ser informadas a legenda, e a fonte caso tenha, no tamanho 10, espaço simples.
  • As informações dentro das tabelas e figuras deverão ser apresentadas com caractere tamanho 10 e espaço simples.
  • As tabelas não poderão conter linhas verticais nas laterais.
  • Os itens que compõem as figuras deverão estar legíveis e em boa resolução gráfica.
  • Fotos com pessoas ou marcas identificáveis ou em lugares não públicos deverão ter autorização do uso de imagem.

3.6. Agradecimentos

  • Neste item poderá ser informado o nome da instituição de fomento e/ou pesquisador que deu apoio ao desenvolvimento da pesquisa. É opcional, porém necessário, e deverá vir antes das Referências.

3.7. Comunicações Verbais

  • A transcrição de comunicação verbal, decorrente de entrevistas, ou similar, deverá estar em itálico ou entre aspas, no tamanho 10, com recuo de 4 cm, na sequência do texto.
  • A comunicação verbal (discurso) não poderá ser identificada.

3.8 Citações

  • Deverão seguir a norma Vancouver;
  • Todas as citações deverão estar informadas no texto;
  • Todas as citações deverão ser numeradas, entre chaves e na sequência da sua apresentação no texto.
  • No caso de mais de duas citações sequenciais ou citações múltiplas, os respectivos números deverão ser separados por vírgula;
  • Nas citações diretas, de até três linhas, deverão ser transcritas no mesmo parágrafo, entre aspas;
  • As citações diretas, com mais de três linhas, deverão ser transcritas em parágrafo independente, com recuo de margem de 4 cm à direita, fonte 10, espaço 1, sem aspas.

3.9. Referências

  • Nas referências, item final do manuscrito, todas as citações deverão ser listadas em ordem numérica, na sequência em que aparecem no texto e alinhadas à margem esquerda.
  • A veracidade das informações contidas na lista de referências é de responsabilidade do(s) autor(es).
  • As referências deverão apresentar: autor(es), relacionados até seis (caso ultrapasse inserir a expressão et al.); título do artigo pesquisado; nome da revista/periódico, livro ou outros, volume, número, páginas (em caso de livro ou trabalhos, como: TCC, dissertação ou tese, informar o número de páginas); ano de publicação.
  • A inserção do link: https://doi.org/número DOI (identificador digital para trabalhos científicos), deverá ser feita com hyperlink [CrossRef].
  • Inserir o ISSN (identificador de revista/periódico) e o ISBN (identificador de livros).
  • Para a inserção do link: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK7256/, informar com o hiperlink [PubMed].
  • Os demais endereços eletrônicos, site original de editora ou do texto consultado, deverão ser apresentados com o hyperlink [Link].
  • Caso a referência citada possua o número DOI (Identificador de Objeto Digital) o seu endereço terá o formato https://doi.org/númeroDOI.

Exemplo:

Carlini EA, Duarte-Almeida JM, Rodrigues E, Tabach R. Antiulcer effect of the pepper trees Schinus terebinthifolius Raddi (aroeira-da-praia) and Myracrodruon urundeuva Allemão, Anacardiaceae (aroeira-do-sertão). Rev Bras Farmacogn. 2010; 20 (2): 140-6. ISSN: 0102-695X . [CrossRef]

  • Destacar em negrito: o título de livro, o nome da revista/periódico em estudo científico (citada/o) e o tipo e número em legislação.
  • No caso de uso de software de gerenciamento de referências bibliográficas (EndNote, Zotero ou outros), o(s) autor(es) deverá(ão) converter as referências para texto.
  1. Processo de Submissão

Para submeter um manuscrito à Revista Fitos, o autor deverá possuir cadastro no sistema de editoração eletrônica da revista (faça aqui o seu cadastro) e estar logado no sistema. Os links para acesso e cadastro encontram-se na barra superior do site www.revistafitos.far.fiocruz.br, à esquerda.

Após efetuar o login, o autor deverá clicar no botão Nova Submissão, à direita do título “Minhas Submissões Designadas”, na aba “Fila” da página “Submissões”.

4.1 – Passo 1. Iniciar Submissão

  • Idioma da submissão: o autor deverá selecionar o idioma principal de seu manuscrito.
  • Seção: o autor deverá selecionar a seção correspondente ao formato de seu manuscrito.
  • Requisitos para Envio de Manuscrito: o autor deverá estar de acordo e reconhecer que atende todas as condições apresentadas.
  • Comentários para o editor: o autor poderá inserir observações ao editor neste campo.
  • Declaração de direitos autorais e política de privacidade: o autor deverá estar de acordo e reconhecer que atende todas as condições apresentadas.

4.2 – Passo 2. Transferência do Manuscrito

Neste passo, a janela “Carregar Arquivo da Submissão” será exibida e o autor deverá selecionar o componente do artigo, dentre as opções disponíveis, que irá transferir.

  • Enviar submissão / Componentes do artigo: o autor poderá selecionar qualquer uma das opções disponíveis e repetir o procedimento para transferência de diferentes arquivos. Recomendamos a seleção de “Texto do artigo” como primeira opção, onde o autor deverá anexar o seu manuscrito. Ao concluir as 3 etapas de transferência do arquivo de submissão, o autor poderá repetir o procedimento para transferir outros arquivos complementares.
  • Metadados: nesta etapa opcional, o autor poderá modificar a identificação do arquivo transferido. Recomendamos a utilização de termos que auxiliem a identificação da versão do manuscrito.
  • Finalização: nesta etapa, o autor poderá enviar um novo arquivo, como o Termo de Cessão de Direitos Autorais digitalizado devidamente preenchido e assinado, ou clicar no botão Concluir para prosseguir com a submissão do artigo à revista.

Terminada a transferência dos arquivos da submissão, clique em Salvar e Continuar.

 

4.3 – Passo 3. Dados da Submissão

Nesta etapa deverão ser informados o Título, Subtítulo, Resumo, Lista de Coautores e os metadados da submissão, de acordo com as orientações já apresentadas neste documento.

  • Os dados de todos os autores deverão ser preenchidos somenteno formulário de inclusão de coautor.
  • O usuário responsável pelo preenchimento do formulário de submissão será adicionado automaticamente como autor principal da submissão. Ao adicionar coautores será possível alterar esta informação.
  • O usuário responsável pelo preenchimento do formulário de submissão poderá alterar suas informações clicando na seta azul à esquerda de seu nome e, em seguida, no link Editar.
  • Preenchimento dos dados complementares dos autores: obrigatoriamente, número do ORCID ou ResearchID ou perfil no Google Acadêmico; e opcionalmente, Link do CV Lattes, Link do repositório Institucional, Link do site ou blog do grupo de pesquisa, Link do site do autor.
  • Os demais autores deverão ser incluídos clicando no link Incluir Coautor, localizado à direita do quadro Lista de Coautores.
  • A ordem dos autores é definida a partir da ordem de inclusão e deverá corresponder à ordem de autoria do trabalho.
  • As afiliações devem ser incluídas em hierarquias institucionais, com os endereços completos e seguidas dos telefones de contato.
  • Não colocar titulações e funções junto às afiliações.
  • Em caso de duplo vínculo do autor, colocar somente o vínculo no qual a pesquisa foi desenvolvida.
  • Em caso de cooperação, poderá colocar as duas instituições. Ressalta-se que a primeira deverá ser a de maior vínculo.

 

4.4 - Confirmação

Etapa anterior à finalização da submissão. Nesta etapa o autor poderá voltar aos passos anteriores e revisar o preenchimento do formulário. Ao concluir a revisão, o autor deverá clicar no botão Finalizar Submissão para concluir o processo.

Exemplos de referências

 

Artigo de Periódico

Carlini EA, Duarte-Almeida JM, Rodrigues E, Tabach R. Antiulcer effect of the pepper trees Schinus terebinthifolius Raddi (aroeira-da-praia) and Myracrodruon urundeuva Allemão, Anacardiaceae (aroeira-do-sertão). Rev Bras Farmacogn. 2010; 20 (2): 140-6. ISSN: 0102-695X. [CrossRef]

Parkin DM, Clayton D, Black RJ, Masuyer E, Friedl HP, Ivanov E, et al. Childhood-leukaemia in Europe after Chernobyl: 5 year follow-up. Br J Cancer 1996; 73 (8):1006-12. [PubMed]

Se o número for suplementar ou especial, indique-os respectivamente pelos termos “Supl” ou “(nº esp.)” após o volume.

 

 Artigo de periódico eletrônico

Autor. Título do artigo. Título da publicação seriada. [tipo de suporte]. Ano. Volume (n.º) [acesso dia, mês e ano]; paginação ou indicação de tamanho. Disponibilidade de acesso.

Clark SC. The industrial arts paradigm: adjustment, replacement or extinction?. Journal of Technology Education [online]. 1989 Fall [acesso 15 mar. 1995]; 1(1). Disponível em: URL: http://scholar.lib.vt.edu/ejournals/JTE/v1n1/backup/clark.jte-v1n1.html.

 

Artigo de jornal

Santos JA. Por que luta Portugal na África. O Estado de São Paulo 1967 maio 28; p. 64.

Biblioteca climatiza seu acervo. O Globo, Rio de Janeiro, 1985 mar 4.; p.11, c.4.

 

Livro completo

Iverson C, Flanagin A, Fontanarosa PB, Glass RM, Glitman P, Lantz JC, et al. American Medical Association Manual of Style: a guide for authors and editors. 9th ed. Baltimore: Williams & Wilkins; 1998. ISBN-13: 9780195176339.

 

 

Livro em formato eletrônico

Autoria. Título. [suporte]. Produtor. Edição. Versão. Local (cidade): Editora; ano [acesso dia, mês e ano]. Disponibilidade de acesso.

Killings DB, ed. Anglo-Saxon chronide [on-line]. Berkeley, United States: Berkeley Digital Library; 1995 July [acesso em 03 nov. 1998] Disponível em: URL: http://sunsite.berkeley.edu.

 

Capítulo de livro

Abbas AK, Lichtman AH. Imunologia básica. 2ª ed. São Paulo: Elsevier; 2007. ISBN: 9788535254914.

 

Capítulo de livro cujo autor é o mesmo da obra

Ronan CA. História ilustrada da Ciência da Universidade de Cambridge. Rio de Janeiro: Zahar; 1983. p. 30-5. ISBN: 9788585061685.

 

Capítulo de livro - autor/colaborador

Zanella MT. Obesidade e fatores de risco cardiovascular. In: Mion Jr D, Nobre F, editores. Risco cardiovascular global: da teoria à prática. 2ª ed. São Paulo: Lemos Editorial; 2000. p. 109-25.

 

Tese/Dissertação/Monografia

Autor. Título e nº de páginas. Localidade; ano de apresentação. Grau (tese, dissertação ou monografia) [Programa de Pós-Graduação em...] – Instituição onde foi apresentada.

Duque SS. Avaliação técnica de PCR na detecção de fatores de virulência Eschericha coli diarreiogênia empregando culturas fecais primárias. Rio de Janeiro; 2000. Mestrado [Programa de Pós-graduação em Biologia Molecular e Celular] - Instituto Oswaldo Cruz.

Lima N. Influência da ação dos raios solares na germinação do nabo selvagem. Campinas, 1991. Tese [Programa de pós-graduação em Ciências Agrárias] Universidade de Campinas.

 

 

Trabalho publicado em anais de eventos científicos

Bengtsson S, Solheim BG. Enforcement of data protection, privacy and security in medical informatics. In: Lun KC, Degoulet P, Piemme TE, Rienhoff O, eds. MEDINFO 92. Proceedings of the 7th World Congress on Medical Informatics; 1992 Sep 6-10; Geneva, Switzerland. Amsterdam: North-Holland; 1992. p. 1561-5.

Anais do 4º Congresso Paulista de Saúde Pública; 1993 jul. 10-14; São Paulo, Brasil. São Paulo: Associação Paulista de Saúde Pública; 1995.

 

Trabalhos aceitos para publicação (no prelo)

Nascimento E, Mayrink W. Avaliação de antígenos de Cysticercus cellulosae no imunodiagnóstico cisticercose humana pela hemaglutinação indireta. Rev Inst Trop 1984. (No prelo)

 

Trabalhos inéditos (submetidos à aceitação de uma editora, sem ter atingido a fase de publicação)

Silvestre P. Golpe de aríete: método gráfico. Belo Horizonte: Ed. UFMG; 1988. (Inédito)

 

Patente

Autor(es), seguido da expressão inventor(es); depositante. Título da patente. Sigla do País, seguido da expressão patente, e nº da mesma. Data de publicação da patente.

Paulo César da Fonseca, inventor. Produto Erlan LTDA., depositante. Ornamentação aplicada à embalagem. BR patente C.I.10-3-6. DI2300045. 12 set. 1983; 28 maio 1985.

 

Legislativa

Competência (país, estado ou cidade). Título. (especificação da legislação, número e data). Ementa. Título da publicação oficial. Local (cidade), data (dia, mês abreviado e ano). Seção, paginação.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria da Cultura. Portaria n.º 23, de 26 de outubro de 1982. Modifica o Plano Nacional de Microfilmagem de Periódicos Brasileiros criado pela Portaria DAC n.º. 31, de 11 de dezembro de 1978. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil]. Brasília, 1 dez. 1982; Seção 1, v.120, n.227, p.22438.

 

Base de Dados

BIREME. Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da saúde. Lilacs - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde. Disponível em: [Link] Acesso em: 27 ago. 2009.

 

 

 

Documentos de Associações/Organizações

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). WHO Guidelines for Pharmacological Management of Pandemic (H1N1) 2009. Influenza and other Influenza Viruses. 91p. Disponível em: [Link]. Acesso em: 28 ago. 2009.

Antes de submeter o manuscrito é importante:

  1. testar todos os hiperlinks das referências; passando o mouse por cima dos hiperlinks verifique se os endereços informados estão corretos.
  2. impessoalidade: O trabalho é resultado da investigação cientificamente fundamentada do autor sobre determinado assunto, não cabendo um relato pessoal sobre o trabalho, haja vista que o estudo deverá ser acessível à comunidade científica sempre que outro estudioso necessitar explorar o assunto em questão, logo deve ser redigido em terceira pessoa, caracterizando o teor universal da pesquisa desenvolvida;
  3. estilo científico: deve ser informativo, racional, baseado em dados concretos, onde podem ser aceitos argumentos de ordem subjetiva, desde que explanados sob um ponto de vista científico;
  4. vocabulário técnico: a comunicação científica deve ser feita com termos comuns, que garantam a objetividade da comunicação, sendo, porém que cada área científica possui seu vocabulário técnico próprio que deve ser observado;
  5. correção gramatical: a observação da correção do texto deve ser feita com cuidado, evitando-se o uso excessivo de orações subordinadas em único parágrafo, o excesso de parágrafos, lembrando que cada parágrafo encerra uma pequena ideia defendida no texto, logo, encerrada a ideia, muda-se o parágrafo.