Identificação dos bioativos do Heliotropium indicum (L.) como proposta de formulação de uma pomada antimicrobiana fitoterápica para o combate de patologias dermatológicas humanas (micose).

martins, C p;
Graf, M M T;
Rodrigues, , M. B. C.

Carlos pereira martins

Centro Universitário Unifacvest, Avenida Marechal Floriano, 947, Centro, CEP:88501-103, Lages - Santa Catarina.

Pós graduando em Urgência e Emergência pelo Centro Sul Brasileiro de pesquisa e extensão, pesquisador nas áreas de ciências da saúde e biológicas, finalista do edinburg international science- Escócia e da Genius Olimpiad- New York.

Magali Maria Tagliari Graf

Centro Universitário Unifacvest, Avenida Marechal Floriano, 947, Centro, CEP:88501-103, Lages - Santa Catarina.

Possui graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela Universidade do Vale do Itajaí (1987). Pós graduação em Administracao dos Servicos de Saúde pela UFSC (2000), Auditoria e Mecanismos de Regulacao em Saúde pela Universidade Gama Flho e Fundacao UNIMED (2009) Mestre em Educacao pela UNIPLAC (2009), Saude da Família, UFSC (2011). Atualmente é coordendora e professora no curso de Enfermagem em uma IES privada, FACVEST - Lages. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Administração e auditoria, atuando principalmente nos seguintes temas: educação em saúde e prática de enfermagem, administração os serviços de saúde, auditoria em plano de saúde, Saúde publica (ESF, Coordenaçao, Vigilância epidemiológica), na área hospitalar atuou como enfermeira em Centro Cirurgico e Gerência de enfermagem.

Maria Benta Cassetari Rodrigues

Centro Universitário Unifacvest, Avenida Marechal Floriano, 947, Centro, CEP:88501-103, Lages - Santa Catarina.

Possui graduação em Agronomia pela Universidade do Estado de Santa Catarina (1999), mestrado em Fitossanidade pela Universidade Federal de Pelotas (2002) e doutorado em Ciência e Tecnologia de Sementes pela Universidade Federal de Pelotas (2005). Atualmente é professor e membro de seis núcleos docentes do Centro Universitário FACVEST com dedicação de 40 horas e colaborador do CENTRO DE CIENCIAS AGROVETERINÁRIAS. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Ciência e Desenvolvimeto, atuando principalmente nos seguintes temas: glycine max, emebebição, lixiviação de eletrólitos, glycine max, semillas, embibición, cloreto de amônia, semente, oryza sativa, análise de imagens, danos térmicos e secagem e imersão,physalis, germinação , Química Analítica e Bioquímica.


Palavras-chave

Heliotropium indicum. Microbiologia. Patologias. Dermatologia

Resumo

A utilização de plantas medicinais para tratamento, cura e prevenção de doenças é uma das mais antigas formas de prática medicinal da humanidade. De acordo com as perspectivas da modernidade no contexto contemporâneo, a saúde do futuro estará voltada para a medicina preventiva, onde a ciência buscará, na natureza, meios profiláticos que auxiliem o homem na defesa de seus males. Essa pesquisa visa solucionar o uso do extrato liofilizado do fedegoso (Heliotropium indicum L.) pela população como antimicrobiano na cura de doenças dermatológicas (micoses) sem os conhecimentos fitoterápicos da espécie. Por isso, esta pesquisa tem como objetivo caracterizar os marcadores químicos presentes na tintura obtida do Heliotropium indicum L. avaliando o potencial antimicrobiano da espécie em estudo. As análises fitoquímicas e microbiológicas foram realizadas nos laboratórios de Bioquímica. O perfil químico indicou a presença de metabólitos secundários. Já a avaliação do potencial biológico da espécie em estudo apresentou inibição das cepas de Escherichia coli (ATCC 8739) e inibiu fungos Aspergillus fumigatus.


Referências

  1. COSTA, Russany. Estudos de Pré-Formulação e Formulação de Heliotropium indicum (L.) DC (Boraginaceae). Belém-PA, 2010. [Link]
  2. MELO, J.I.M.; SEMIR, J. Taxonomia do gênero Heliotropium L. (Heliotropiaceae) no Brasil. Acta botânica brasileira, v. 22, n.3, p. 754-770, 2008. ISSN 1677-941X. [CrossRef]
  3. MIGUEL, M.D; MIGUEL,O.G. Desenvolvimento de Fitoterápicos. 2ªed. Ribeirão Preto, Tecmed Editora, 2004. ISBN 85-7363162-7.
  4. OLIVEIRA, D.P.de. Caracterização química e avaliação biológica dos extratos hidroetanólicos de caule, folhas, glomérulos e raízes de Leonotis nepetifolia (L.) R. Br (Lamiaceae). Dissertação de mestrado apresentada na Faculdade de Ciências Farmacêuticas da UNIFAL, MG, 2013. Disponível em: <http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:Qa-iucxy45AJ:https://bdtd.unifal-mg.edu.br: 8443/bitstream/tede/354/5/Disserta%25C3%25A7%
  5. C3%25A3o%2520de%2520Diego%2520Pinto%2520Oliveira.pdf+&cd=2&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br>. Acesso: 21/04/2015.
  6. OLIVEIRA, F; AKISUE, G. Fundamentos de Farmacobotânica. 2ª ed., Editora Atheneu. SP. 2005. ISBN 85-7379-020-2.
  7. SIMÕES, C.M.O; SCHENKEL, E.P; GOSMANN, G; MELLO, J.C.O; MENTZ, L.A; PETROVICK, P.R. Farmacognosia: Da planta ao medicamento. (org.). Editora UFRGS/Editora da UFSC. Porto Alegre/Florianópolis-SC, 2007. ISBN: 978857025682-9.
  8. USTULIN, M; FIGUEIREDO, B.B; TREMEA; POTT, Arnildo; POTT,Vali Joana; BUENO, Norlene Regina; CASTILHO, Rachel Oliveira. Plantas medicinais comercializadas no Mercado Municipal de Campo Grande-MS. Revista Brasileira Farmacognosia, v.19, n.3, p.1. João Pessoa, Julho/Setembro, 2009. [CrossRef]. ISSN 0102-695X.