Impacto do consumo de Melissa officinalis L. (Lamiaceae) em ratos wistar alimentados com dieta de cafeteria

Priscila Zampieri Da Silva, J;
Marcon Borges, L;
Augusto Piva, P;
Moreno Frederico , G;
Guimarães Drummond e Silva, F;
Maria Netto, F;
Alexandre Vessaro Silva, S;
Miotto Bernardi, , D.

Jéssica Priscila Zampieri Da Silva

Centro Universitário Fundação Assis Gurgacz (FAG), Avenida das Torres, 500, Loteamento FAG, CEP 85806-095, Cascavel, PR, Brasil

https://orcid.org/0000-0003-4469-1782

Possui ensino-medio-segundo-graupela Jardim União(2011). Tem experiência na área de Nutrição.

Letícia Marcon Borges

Centro Universitário Fundação Assis Gurgacz (FAG), Avenida das Torres, 500, Loteamento FAG, CEP 85806-095, Cascavel, PR, Brasil

https://orcid.org/0000-0003-2715-3413

Possui ensino-medio-segundo-graupelo Colégio Marista de Cascavel(2012). Tem experiência na área de Nutrição.

Pierre Augusto Piva

Centro Universitário Fundação Assis Gurgacz (FAG), Avenida das Torres, 500, Loteamento FAG, CEP 85806-095, Cascavel, PR, Brasil

https://orcid.org/0000-0002-0974-4538

Possui ensino-medio-segundo-graupelo Colégio Estadual Costa e Silva(2012). Tem experiência na área de Nutrição.

Gustavo Moreno Frederico

Centro Universitário Fundação Assis Gurgacz (FAG), Avenida das Torres, 500, Loteamento FAG, CEP 85806-095, Cascavel, PR, Brasil

https://orcid.org/0000-0002-7982-1551

Possui graduação em Medicina Veterinária pelo Centro Universitário Assis Gurgacz (2016). Atualmente é médico veterinário e responsável técnico na empresa Frigovel. Acadêmico do curso de Medicina no Centro Universitário Fundação Assis Gurgacz - FAG. Monitor da disciplina de Biologia Celular. Participante da Liga Acadêmica de Anatomia Humana e Dissecação (LAAHD). Experência com manejo de animais de laboratório (Biotério), com ênfase em pesquisas científicas. Sócio gerente da empresa La Pizzaria. Interesse em práticas e desenvolvimento de habilidades cirúrgicas. Promove projetos acadêmicos constantemente sobre instrumentção cirúrgica, suturas e técnicas relacionadas. Atualmente está organizando projetos com o intuito de estimular a Humanização no Ensino Superior na Instituição e para a região de Cascavel-PR.

Fernanda Guimarães Drummond e Silva

Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Faculdade de Engenharia de Alimentos. Rua Monteiro Lobato, 80, Cidade Universitária Zeferino Vaz, Barão Geraldo, CEP 13083862, Campinas, SP, Brasil.

https://orcid.org/0000-0002-9615-5415

Graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Viçosa (2009), mestra (2012) e doutora (2016) em Alimentos e Nutrição pela Universidade Estadual de Campinas. É professora adjunta da Escola de Nutrição e membro permanente do Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição, ambos da Universidade Federal de Ouro Preto. Tem experiência na área de nutrição, atuando principalmente nos seguintes temas: nutrição esportiva, dietética, alimentos funcionais e doenças inflamatórias intestinais.

Flavia Maria Netto

Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Faculdade de Engenharia de Alimentos. Rua Monteiro Lobato, 80, Cidade Universitária Zeferino Vaz, Barão Geraldo, CEP 13083862, Campinas, SP, Brasil.

https://orcid.org/0000-0002-0289-6424

Possui graduação em Engenharia de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas(1980), mestrado em Tecnologia de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas(1984), doutorado em Ciência de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas(1992) e pós-doutorado pela University of Minnesota System(1996). Atualmente é Professor Associado da Universidade Estadual de Campinas, Revisor de periódico da Ciência e Tecnologia de Alimentos (0101-2061), Revisor de periódico da Segurança Alimentar e Nutricional do NEPA, Revisor de periódico da International dairy journal (0958-6946), Revisor de periódico da Food Hydrocolloids (0268-005X), Revisor de periódico da International Dairy Journal, Revisor de periódico da Pesquisa Agropecuária Brasileira, Revisor de periódico da Bioresource Technology, Revisor de periódico da African Journal of Marine Science, Revisor de periódico da Brazilian Archives of Biology and Technology, Revisor de periódico da Food Chemistry, Revisor de periódico da Química Nova, Revisor de periódico da Journal of Agricultural and Food Chemistry, Revisor de periódico da Alimentos e Nutrição (UNESP), Revisor de periódico da Food Science and Technology International, Revisor de periódico da Nutrire (São Paulo), Revisor de projeto de fomento do Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, Revisor de projeto de fomento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e Revisor de projeto de fomento da Agencia Nacional de Promoción Cientifica y Tecnologica. Tem experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em Ciência de Alimentos. Atuando principalmente nos seguintes temas:hidrolisados protéicos, hidrólise enzimática, isolado protéico de soja, peptídeos, nutrição clínica.

Sóstenez Alexandre Vessaro Silva

Centro Universitário Fundação Assis Gurgacz (FAG), Avenida das Torres, 500, Loteamento FAG, CEP 85806-095, Cascavel, PR, Brasil

https://orcid.org/0000-0002-2114-7277

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE (2006),especialização em Perícia e Auditoria Ambiental pela União Educacional de Cascavel - UNIVEL, mestrado desenvolvido no Programa de Biociências e Saúde pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE e doutorado em Biologia das Interações Orgânicas obtido no Programa de Biologia Comparada (PGB) na Universidade Estadual de Maringá (UEM). Professor de Biologia no Ensino Médio e Pré-Vestibular no Colégio Alfa e professor no Centro Universitário Fundação Assis Gurgacz (FAG) das disciplinas de fisiologia humana, fisiologia metabólica, nutrição experimental, histologia e biologia celular nos cursos de farmácia, nutrição, fisioterapia e fonoaudiologia.

Daniela Miotto Bernardi

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Rodovia Vitório Traiano, Km2, Água branca, CEP 85601-970, Francisco Beltrão, PR, Brasil

https://orcid.org/0000-0001-9019-3835

Possui graduação em Nutrição pela Faculdade Assis Gurgacz (2008), mestrado (2010) e doutorado (2016) pelo programa de Alimentos e Nutrição da Faculdade de Engenharia de Alimentos, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, na área de concentração de Nutrição Experimental e Aplicada à Tecnologia de Alimentos. Tem experiência em nutrição experimental, bem como no desenvolvimento de produtos, alimentos funcionais, antioxidantes naturais em alimentos e análise sensorial de alimentos. Também atua na área de carnes e produtos cárneos.


Palavras-chave

Phytotherapics
Functional foods
Western diet
Hyperlipidic diets
Fitoterápicos
Alimentos funcionais
Dieta ocidental
Dietas hiperlipídicas

Resumo

Melissa officinalis (Lamiaceae) é reconhecida por diferentes propriedades fitoterápicas e fisiológico-funcionais. O objetivo do estudo foi avaliar o efeito dos extratos dessa espécie sobre parâmetros de crescimento, histologia hepática e exames bioquímicos de ratos wistar alimentados com dieta de cafeteria. Foram utilizados 32 animais, divididos em quatro grupos (n=8): C – grupo controle, alimentados com ração comercial e água; DC – grupo alimentado com dieta de cafeteria e água; DCMD – alimentados por dieta de cafeteria com 2% de Melissa officinalis e água; DCMI – alimentados com dieta de cafeteria e infusão com 10% de Melissa officinalis. Foram avaliados: consumo de ração diário, consumo de líquido diário, ganho de peso diário, conversão alimentar, peso dos órgãos, exames séricos de glicemia, colesterol, triglicerídeos, oxidação lipídica e atividade antioxidante. Os resultados mostraram que Melissa officinalis administrada na forma de infusão atuou sobre a redução do peso corporal dos animais e teve efeito protetor sobre o tecido hepático resultando em menor vacuolização citoplasmática. Melissa officinalis administrada na dieta promoveu efeito protetor sobre os níveis de glicemia sérica dos animais. Portanto, a Melissa officinalis apresenta potencial de uso como agente dietético e fitoterápico coadjuvante no tratamento de hiperglicemia, dislipidemias e estresse oxidativo.


Referências

  1. Myles IA. Fast food fever: reviewing the impacts of the Western diet on immunity. Nutr J. 2014; 13(61): 1-17. ISSN 1475-2891 [http://dx.doi.org/10.1186/1475-2891-13-61].
  2. Statovci D, Aguilera M, MacSharry J, Melgar S. The Impact of Western Diet and Nutrients on the Microbiota and Immune Response at Mucosal Interfaces. Front Immunol. 2017; 8(838): 1-21. ISSN 1664-3224 [http://dx.doi.org/10.3389/fimmu.2017.00838].
  3. Basho SM, Bin MC. Propriedades dos alimentos funcionais e seu papel na prevenção e controle da hipertensão e diabetes. Interbio. 2010; 4(1): 48-59. ISSN 1981-3775.
  4. Falzon CC, Balabanova A. Phytotherapy: An Introduction to Herbal Medicine. Prim Care. 2017; 44 (2): 217-227. ISSN: 1558-299X [http://dx.doi.org/10.1016/j.pop.2017.02.001].
  5. Shakeri A, Sahebkar A, Javadi B. Melissa officinalis L. - A review of its traditional uses, phytochemistry and pharmacology. J Ethnopharmacol. 2016; 188: 204-28. ISSN 1872-7573 [http://dx.doi.org/10.1016/j.jep.2016.05.010].
  6. Campión J, Martinez JA. Ketoconazole, and Antifungal Agent, Protects Against Adiposity Induced by a Cafeteria Diet. Horm Metab Res. 2004; 36 (7): 485-491. ISSN 1439-4286 [http://dx.doi.org/10.1055/s-2004-825729].
  7. Brasil. Constituição Federal. Lei n° 11.794, de 8 de outubro de 2008. Regulamenta o inciso VII do § 1o do art. 225 da Constituição Federal, estabelecendo procedimentos para o uso científico de animais; revoga a Lei no 6.638, de 8 de maio de 1979. Diário Oficial da União. Brasília, 9 out. 2008; Seção 1, p1.
  8. Beçak W, Paulete J. Técnicas de citologia e histologia (Vol. I). Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos. 1979.
  9. Junqueira LC Junqueira LMMS. Técnicas básicas de citologia e histologia. São Paulo: Santos. 1983. ISBN 857288178.
  10. Benzie IF, Strain JJ. The ferric reducing ability of plasma (FRAP) as a measure of “antioxidant power”: the FRAP assay. Anal Biochem. 1996; 239(1): 70-76. ISSN 1096-0309. [http://dx.doi.org/10.1006/abio.1996.0292].
  11. Vyncke, W. Direct determination of the thiobarbituric acid value in trichloracetic acid extracts of fish as a measure of oxidative rancidity. Eur J Lipid Sci Tech. 1970; 72(12): 1084-1087. ISSN 1438-9312. [http://dx.doi.org/10.1002/lipi.19700721218].
  12. Faria HG. Considerações sobre dietas experimentais para animais de Laboratório: formulações, aplicações, fornecimento e efeitos experimentais. In: Anais do I Simpósio de bioterismo da Fiocruz-PE; 2010 nov.; 11-12. Pernambuco, Brasil. Recife: Fiocruz; 2010.
  13. Westerpep-Platenga MS. Effects of energy density of daily food intake on long-term energy intake. Physiol Behav. 2004; 81(5): 765-771. ISSN 1873-507X. [http://dx.doi.org/10.1016/j.physbeh.2004.04.030].
  14. Weisberg SP, Mccann D, Desai M, Rosenbaum M, Leibel RL, Ferrante AW. Obesity is associated with macrophage accumulation in adipose tissue. J Clin Invest. 2003; 112(12): 1796-1808. ISSN 1558-8238. [http://dx.doi.org/10.1172/JCI19246].
  15. Bolkent S, Yanardag R, Karabulut-Bulan O, Yesilyaprak B. Protective role of Melissa officinalis L. extract on liver of hyperlipidemic rats: A morphological and biochemical study. J Ethnopharmacol. 2005; 99(3): 391-398. ISSN 1872-7573. [http://dx.doi.org/10.1016/j.jep.2005.02.038].
  16. Asadi A, Shidfar F, Safari M, Hosseini AF, Fallah Huseini H, Heidari I, Rajab A. Efficacy of Melissa officinalis L. (lemon balm) extract on glycemic control and cardiovascular risk factors in individuals with type 2 diabetes: A randomized, double-blind, clinical trial. Phytother Res. 2019; 33(3): 651-659. ISSN 1099-1573. [http://dx.doi.org/10.1002/ptr.6254].
  17. Hasanein P, Riahi H. Antinociceptive and Antihyperglycemic Effects of Melissa officinalis L. Essential Oil in an Experimental Model of Diabetes. Med Princ Pract. 2015; 24: 47-52. ISSN 1423-0151. [http://dx.doi.org/10.1159/000368755].
  18. Nayebi N, Esteghamati A, Meysamie A, Khalili N, Kamalinejad M, Emtiazy M et al. The effects of a Melissa officinalis L. based product on metabolic parameters in patients with type 2 diabetes mellitus: A randomized double-blinded controlled clinical trial. J Compl Integr Med. 2019; 16(3): 1-12. ISSN 1553-3840. [http://dx.doi.org/10.1515/jcim-2018-0088].
  19. Heshmati J, Morvaridzadeh M, Sepidarkish M, Fazelian S, Rahimlou M, Omidi A et al. Effects of Melissa officinalis L. (Lemon Balm) on cardio-metabolic outcomes: a systematic review and meta-analysis. Phytother Res. 2020; 34(12): 3113-3123. ISSN 1099-1573. [http://dx.doi.org/10.1002/ptr.6744].
  20. Miraj S, Rafieian-Kopaei, Kiani S. Melissa officinalis L.: a review study with an antioxidant prospective. J Evid Based Compl Altern Med. 2017; 22(3): 385-394. ISSN 2156-5899. [http://dx.doi.org/10.1177/2156587216663433].
  21. Ghazizadeh J, Hamedeyazdan S, Torbati M, Farajdokht F, Fakhari A, Mahmoudi J et al. Melissa officinalis L. hydro-alcoholic extract inhibits anxiety and depression through prevention of central oxidative stress and apoptosis. Exp Physiol. 2020; 105(4): 707-720. ISSN 1469-445X. [http://dx.doi.org/10.1113/EP088254].

Downloads

Não há dados estatísticos.