Compartilhe:

Publicado em 30/10/2020

Suplemento

Este Suplemento de Agroecologia reúne trabalhos submetidos e apresentados no “II Seminário Internacional de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural Sustentável”, ocorrido entre os dias 07 e 09 de agosto de 2019, evento organizado pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, juntamente com a EMBRAPA PANTANAL e demais parceiros.

Apresentamos os resumos dos artigos publicados neste Suplemento:

 “Utilização de agrotóxicos e desenvolvimento rural sustentável no oeste do Paraná: alternativas, perspectivas e desafios”. O presente estudo buscou relatar, através de revisão bibliográfica, a situação atual quanto aos índices preocupantes da quantidade de agrotóxico utilizada da produção agrícola no Oeste do Paraná. Neste contexto, foram discutidas medidas que possam auxiliar na transição e nas dificuldades enfrentadas, em relação ao uso de agrotóxicos nos sistemas de produção, o Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS), a produção orgânica e agroecológica, como alternativas a este sistema e, ainda, analisar alguns desafios e perspectivas para a transição. Conclui-se que a produção orgânica e agroecológica, oriundas, principalmente, da agricultura familiar, surgem como uma possível solução, mas com inúmeros desafios a enfrentar.

“Empoderamento feminino na agricultura familiar”. Este estudo, de cunho bibliográfico, buscou demonstrar a importância da mulher do campo, como partícipe decisiva na economia da pequena propriedade da agricultura familiar. Neste contexto, o empoderamento é ação decisiva em busca de sua sustentabilidade. O texto aborda a temática do empoderamento, do feminismo e questões de gênero, da agricultora familiar e seu lugar de fala. Apresenta, ainda, as discussões da sociedade atual, que cobra uma maior participação da mulher no contexto das decisões que afetam a sua realidade, bem como na mudança de paradigmas da própria sociedade.

O regime alimentar corporativo e a resistência desde os mercados alternativos e agroecologia”. O objetivo desse trabalho foi discutir alguns aspectos sobre o regime alimentar corporativo e a resistência a esse sistema a partir da agroecologia e mercados alternativos. Para isso, foram observadas experiências de mercados alternativos e agroecologia, e foram analisados estudos sobre agroecologia e sistemas agroalimentares, com ênfase no caso do México. Conclui-se que a agroecologia, relacionada à agricultura familiar e os mercados alternativos, em sua lógica inerente contra hegemônica, estaria lidando com todos os elos da cadeia do sistema agroalimentar, com possibilidades de influenciar os territórios através da configuração dos espaços rurais e áreas urbanas em favor dos requisitos alimentares, sociais, econômicos e políticos.

A recuperação e a preservação das nascentes na cidade de São José das Palmeiras PR”. O objetivo deste estudo de caso foi propor, em revisão bibliográfica, uma reflexão sobre a importância da preservação e da conservação das nascentes da cidade de São José das Palmeiras – PR, no Oeste do estado do Paraná, uma cidade que sofreu um problema de desabastecimento de água e encontrou na recuperação das nascentes a solução para o abastecimento. Fez-se um relato de experiência onde se demonstrou que a iniciativa popular atrelada a projetos como o “cultivando água boa” são essenciais para o desenvolvimento das cidades. Conclui-se que, para evitar o esgotamento deste recurso hídrico, essencial à sobrevivência, são necessários investimentos, pelos governantes, na preservação e conservação das nascentes, assim como na conscientização.

“Estudo de caso sobre as dificuldades de anotações para efeitos de certificação orgânica de famílias camponesas”. O objetivo deste estudo de caso foi discutir se as famílias camponesas estão conseguindo anotar as exigências para certificação orgânica, em um lote de membros do Grupo Bem-Estar, no assentamento 72, no município de Ladário/MS, na fronteira do Brasil com a Bolívia. Utilizou-se trabalho de campo, com abordagem qualitativa, no segundo semestre de 2018. A descrição das atividades desenvolvidas pela família foi feita pelo método etnográfico. Observou-se que, nas condições da família camponesa estudada, as anotações sobre os sistemas agrícolas são importantes gargalos entre a passagem da agricultura convencional, pela transição agroecológica até a certificação orgânica, mesmo através das Organizações de Controle Social.

Produção de morangos como estratégia de viabilização econômica em pequenas propriedades rurais no Rio Grande do Sul”. O objetivo deste artigo consiste em analisar os sistemas de produção de uma unidade agropecuária, localizada no município de Palmeira das Missões (RS). Os dados foram coletados com base em um roteiro estruturado, sistematizados e analisados a partir de planilhas eletrônicas. A comercialização de morangos corresponde a 75% da renda agrícola total da unidade de produção. Constata-se que o cultivo de morango mostra-se como uma alternativa que contribui para viabilizar a reprodução de unidades de produção familiar e a redução do risco das atividades, principalmente o climático, relacionado à soja.

 “O Programa Nacional de Alimentação Escolar, a agricultura familiar e a alimentação saudável”. O objetivo deste estudo foi propor, através de pesquisa exploratória, uma compreensão do conceito de agricultura familiar, bem como o processo que colocou a agricultura nos patamares atuais, e os aspectos que envolvem a alimentação saudável nas escolas, o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) que constitui atualmente uma importante estratégia de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN), ao promover o Direito Humano à Alimentação, é o programa mais longevo na área da educação no Brasil. Seu objetivo principal é promover a alimentação escolar de forma saudável, com respeito à cultura e aos hábitos alimentares regionais, incentivando ainda a agricultura familiar.

Boa leitura!                                                                                                                                 

Yolanda Arruda

  • Ver descrição da edição

    Este Suplemento de Agroecologia reúne trabalhos submetidos e apresentados no “II Seminário Internacional de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural Sustentável”, ocorrido entre os dias 07 e 09 de agosto de 2019, evento organizado pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, juntamente com a EMBRAPA PANTANAL e demais parceiros.

    Apresentamos os resumos dos artigos publicados neste Suplemento:

     “Utilização de agrotóxicos e desenvolvimento rural sustentável no oeste do Paraná: alternativas, perspectivas e desafios”. O presente estudo buscou relatar, através de revisão bibliográfica, a situação atual quanto aos índices preocupantes da quantidade de agrotóxico utilizada da produção agrícola no Oeste do Paraná. Neste contexto, foram discutidas medidas que possam auxiliar na transição e nas dificuldades enfrentadas, em relação ao uso de agrotóxicos nos sistemas de produção, o Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS), a produção orgânica e agroecológica, como alternativas a este sistema e, ainda, analisar alguns desafios e perspectivas para a transição. Conclui-se que a produção orgânica e agroecológica, oriundas, principalmente, da agricultura familiar, surgem como uma possível solução, mas com inúmeros desafios a enfrentar.

    “Empoderamento feminino na agricultura familiar”. Este estudo, de cunho bibliográfico, buscou demonstrar a importância da mulher do campo, como partícipe decisiva na economia da pequena propriedade da agricultura familiar. Neste contexto, o empoderamento é ação decisiva em busca de sua sustentabilidade. O texto aborda a temática do empoderamento, do feminismo e questões de gênero, da agricultora familiar e seu lugar de fala. Apresenta, ainda, as discussões da sociedade atual, que cobra uma maior participação da mulher no contexto das decisões que afetam a sua realidade, bem como na mudança de paradigmas da própria sociedade.

    O regime alimentar corporativo e a resistência desde os mercados alternativos e agroecologia”. O objetivo desse trabalho foi discutir alguns aspectos sobre o regime alimentar corporativo e a resistência a esse sistema a partir da agroecologia e mercados alternativos. Para isso, foram observadas experiências de mercados alternativos e agroecologia, e foram analisados estudos sobre agroecologia e sistemas agroalimentares, com ênfase no caso do México. Conclui-se que a agroecologia, relacionada à agricultura familiar e os mercados alternativos, em sua lógica inerente contra hegemônica, estaria lidando com todos os elos da cadeia do sistema agroalimentar, com possibilidades de influenciar os territórios através da configuração dos espaços rurais e áreas urbanas em favor dos requisitos alimentares, sociais, econômicos e políticos.

    A recuperação e a preservação das nascentes na cidade de São José das Palmeiras PR”. O objetivo deste estudo de caso foi propor, em revisão bibliográfica, uma reflexão sobre a importância da preservação e da conservação das nascentes da cidade de São José das Palmeiras – PR, no Oeste do estado do Paraná, uma cidade que sofreu um problema de desabastecimento de água e encontrou na recuperação das nascentes a solução para o abastecimento. Fez-se um relato de experiência onde se demonstrou que a iniciativa popular atrelada a projetos como o “cultivando água boa” são essenciais para o desenvolvimento das cidades. Conclui-se que, para evitar o esgotamento deste recurso hídrico, essencial à sobrevivência, são necessários investimentos, pelos governantes, na preservação e conservação das nascentes, assim como na conscientização.

    “Estudo de caso sobre as dificuldades de anotações para efeitos de certificação orgânica de famílias camponesas”. O objetivo deste estudo de caso foi discutir se as famílias camponesas estão conseguindo anotar as exigências para certificação orgânica, em um lote de membros do Grupo Bem-Estar, no assentamento 72, no município de Ladário/MS, na fronteira do Brasil com a Bolívia. Utilizou-se trabalho de campo, com abordagem qualitativa, no segundo semestre de 2018. A descrição das atividades desenvolvidas pela família foi feita pelo método etnográfico. Observou-se que, nas condições da família camponesa estudada, as anotações sobre os sistemas agrícolas são importantes gargalos entre a passagem da agricultura convencional, pela transição agroecológica até a certificação orgânica, mesmo através das Organizações de Controle Social.

    Produção de morangos como estratégia de viabilização econômica em pequenas propriedades rurais no Rio Grande do Sul”. O objetivo deste artigo consiste em analisar os sistemas de produção de uma unidade agropecuária, localizada no município de Palmeira das Missões (RS). Os dados foram coletados com base em um roteiro estruturado, sistematizados e analisados a partir de planilhas eletrônicas. A comercialização de morangos corresponde a 75% da renda agrícola total da unidade de produção. Constata-se que o cultivo de morango mostra-se como uma alternativa que contribui para viabilizar a reprodução de unidades de produção familiar e a redução do risco das atividades, principalmente o climático, relacionado à soja.

     “O Programa Nacional de Alimentação Escolar, a agricultura familiar e a alimentação saudável”. O objetivo deste estudo foi propor, através de pesquisa exploratória, uma compreensão do conceito de agricultura familiar, bem como o processo que colocou a agricultura nos patamares atuais, e os aspectos que envolvem a alimentação saudável nas escolas, o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) que constitui atualmente uma importante estratégia de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN), ao promover o Direito Humano à Alimentação, é o programa mais longevo na área da educação no Brasil. Seu objetivo principal é promover a alimentação escolar de forma saudável, com respeito à cultura e aos hábitos alimentares regionais, incentivando ainda a agricultura familiar.

    Boa leitura!                                                                                                                                 

    Yolanda Arruda

Baixar edição completa

PDF

Comunicação Breve

Empoderamento feminino na agricultura familiar

Gubert, F P P;
Hanzen, M;
Recalcatti, J F;
Coltre, S. M.
| 23-30 | 10.32712/2446-4775.2020.888

PDF HTML